Roberto Mangabeira Unger

Filosofia e Teoria Social e Jurídica

Aqui estão diponibilizados meus trabalhos — de filosofia e de teoria social, política e jurídica — em português. Todos foram traduzidos do inglês. A parte em inglês deste site situa cada um deles no conjunto de minha obra. Procuro fazer o mesmo, de maneira mais sumária, nas notas introdutórias abaixo.

Compreender meu pensamento teórico é indispensável ao pleno entendimento de minhas propostas para o Brasil, reunidas nos outros capítulos desta parte em português do site. Para mim, uma ortodoxia universal só pode ser combatida com eficácia por uma heresia universalizante. O mundo todo está hoje ligado por corrente de analogias nos problemas e nas soluções. Não defendo proposta idiossincrática para o Brasil. Minhas idéias programáticas a respeito do país marcam variante brasileira de propostas que defendo no mundo e para o mundo em geral. Em toda minha obra, procuro radicalizar conceitos centrais na civilização do ocidente: a realidade do tempo, a abertura da história, a possibilidade do novo e, acima de tudo, a importância de trilhar um caminho, coletivo e pessoal, que nos permita aumentar nosso quinhão naquilo que tradicionalmente atribuímos à divindade.

Para isso, tenho de rebelar-me contra as tendências dominantes no pensamento contemporâneo: a racionalização do existente nas ciências sociais positivas (sobretudo, na teoria econômica); a humanização do existente nas disciplinas normativas (filosofia política, teoria do direito) e a fuga do existente nas humanidades (preocupadas com aventuras deligadas da reconstrução da ordem estabelecida). Ao mesmo tempo, preciso aprofundar a ruptura com as idéias que orientaram a esquerda, a começar pelo marxismo. Deixaram tanto o entendimento do existente como a imaginação do possível sob a sombra do fatalismo histórico.

A melhor maneira de compreender o Brasil é repensar o mundo.



O Que a Esquerda Deve Propor (2009)

É minha mais recente obra propositiva. Assim como Democracia Realizada, direciona-se ao mundo como um todo. A argumentação deste livro guarda relação estreita com meu proselitismo programático no Brasil. Publicado em 2009.


O Homem Despertado: Imaginação e Esperança

É a tradução (prestes a ser publicada) de The Self Awakened: Pragmatism Unbound. Esta obra filosófica apresenta a formulação mais abrangente de meu pensamento atual. É, ao mesmo tempo, metafísica e filosofia prática.


O Livre Comércio Reimaginado: A Divisão Internacional do Trabalho e o Método do Pensamento Econômico

É a tradução, a ser publicada, de Free Trade Reimagined: The World Division of Labor and the Method of Economics. Sob a forma de uma reconsideração do livre comércio e de seu cerne analítico — a doutrina das vantagens comparativas –, é uma proposta de reconstrução da economia de mercado e de reorientação da teoria econômica.


Necessidades Falsas

Na verdade, é a tradução da nova e longa introdução que escrevi para a segunda edição de False Necessity. Revê, amplia e situa minha teoria social. Ainda não se traduziu para o português o livro todo. Publicada no Brasil em 2005.


O Direito e o Futuro da Democracia

Neste livro trato do direito como lugar para recuperar, de baixo para cima e de dentro para fora, as alternativas sonegadas pela política e pela filosofia. Proponho, portanto, transformar o pensamento jurídico em prática de imaginação institucional. Publicado no Brasil em 2004. Deve ser lido em conjunto com The Critical Legal Studies Movement, ainda não traduzido.


Política: Os Textos Centrais (2001)

Seleção, editada pelo teórico social chinês, Zhiyuan Cui, dos três livros que compõem minha obra Politics (Social Theory: Its Situation and Its Task; False Necessity: Antinecessitarian Social Theory in the Service of Radical Democracy e Plasticity into Power). A introdução, escrita por Cui, será útil ao estudioso destes textos. Publicada no Brasil em 2001, pela Editora Boitempo.


Democracia Realizada (1998)

Uma obra filosófica que formula concepção da natureza humana. É a visão implícita em minha teoria social, política e jurídica e desdobrada depois no livro O Homem Despertado. Publicada no Brasil em 1998.

É a primeira de duas obras programáticas voltadas para todo o mundo contemporâneo. Pormenoriza um caminho de transformação institucional, pensado à luz de uma interpretração das oportunidades transformadoras que existem dentro das sociedades atuais. Com isto, explicita, de maneira mais próxima do que o faz False Necessity, as implicações do meu pensamento social para a reconstrução da ordem constituída. Publicou-se esta tradução em 1999.

A segunda obra programática — The Left Alternative — ainda não foi traduzida para o português.


Paixão: um Ensaio sobre a Personalidade (1998)

Uma obra filosófica que formula concepção da natureza humana. É a visão implícita em minha teoria social, política e jurídica e desdobrada depois no livro O Homem Despertado. Publicada no Brasil em 1998, pela Editora Boitempo.


O Direito e a Sociedade Moderna (1976)

Foi meu segundo livro, publicado em 1976, um ano depois de Conhecimento e Política. Traduzido para o português, foi publicado no Brasil pela Editora Civilização Brasileira, em edição hoje esgotada.

Vincula-se, graças a seu método tipológico, à tradição de Montesquieu, Maine, Durkheim e Weber. Aborda cada tipo de direito como meio para fazer e reproduzir determinado tipo de sociedade. O primeiro e o último capítulos do livro prefiguram a prática de análise social e de imaginação institucional que eu viria a desenvolver mais tarde nos livros que escrevi sob o título geral de Politics, a começar por Social Theory: Its Situation and Its Task.


Conhecimento e Política (1978)

Meu primeiro livro: uma análise das premissas do pensamento ocidental moderno. O posfácio, escrito para edições subsequentes do livro, resume como depois vim a entender as utilidades e as limitações da argumentação traçada nesta obra.

A tradutora foi minha mãe, Edyla Mangabeira Unger. É o que explica a tradução primorosa. Publicada no Brasil em 1978, pela Editora Forense, em edição há muito esgotada.